Comarca de Otacílio Costa completa um quarto de século com destaque para a celeridade

A comarca de Otacílio Costa completou, neste fim de semana (30/07), 25 anos de instalação. Estatisticamente, é uma das unidades do Estado com o menor tempo médio para decisão de processos. A juíza Helena Vonsovicz Zeglin reuniu os colaboradores para um registro em celebração ao um quarto de século com a presença do Judiciário na cidade, que tem a segunda maior economia da região e é conhecida como a capital nacional da madeira.

“É um marco para relembrar a todos os juízes, servidores, terceirizados e estagiários que, ao longo desses 25 anos da instalação da comarca de Otacílio Costa, se dedicaram e se dedicam para prestar um serviço jurisdicional célere e de qualidade”, destacou a magistrada.

A unidade judiciária atende as populações da cidade sede e da vizinha Palmeira, o que soma cerca de 20 mil habitantes. De vara única, possui um acervo de processos em andamento no total de 3.473. Na unidade atuam uma magistrada, 16 servidores, oito estagiários, três servidores cedidos pelo município, nove terceirizados e um policial militar.

Vara única foi uma das primeiras a fazer a migração total do acervo para o eproc. Estes feitos e outros fatos marcantes na história da comarca são relembrados pela servidora com mais tempo de trabalho em exercício na unidade.

A técnica de suporte de informática, Angela Aparecida Costa Borges, atua no Judiciário desde 12 de agosto de 1998. “Me orgulho de trabalhar no Poder Judiciário de Santa Catarina, pois aprendi muito, compartilhei trabalhos e conheci muitas pessoas, especialmente por ser uma comarca inicial, em que as pessoas estão sempre chegando e saindo, mas guardo boas lembranças”.

Taina Borges – NCI/TJSC – Serra e Meio-Oeste

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!