“Anjo da Guarda”: Operação contra crimes de exploração sexual infantil pela internet resulta em prisões no estado

A Polícia Civil de Santa Catarina deflagrou na manhã desta quarta-feira, 15, a operação “Anjo da Guarda”, em combate a crimes de exploração sexual infantil praticados pela internet. Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão expedidos pelo Judiciário, nas cidades de Florianópolis (1), Navegantes (1), Joinville (2), Blumenau (1), São José (1), Camboriú (1), Itajaí (1) e Porto União (1). Pela manhã o trabalho resultou na prisão de três pessoas em flagrante.

A investigação comandada pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) – da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC) – contou com a participação da Polícia Científica e o apoio das Divisões de Investigação Criminal (DICs/PCSC) de Porto União, Blumenau e Joinville; dos Setores de Investigação e Capturas (SICs/PCSC) de Navegantes e Camboriú e da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de Porto União.

Perícia mobiliza 20 profissionais

O diretor de Criminalística da Polícia Científica de Santa Catarina, perito Tiago Petry, revela que os trabalhos tiveram início às 5h30 desta manhã, com as reuniões de briefing entre os participantes da operação. A Perícia Oficial envolveu 20 profissionais – entre peritos criminais e agentes de perícia – divididos em nove equipes distribuídas entre os oito municípios de destino.

“O trabalho pericial na área de informática forense pode ser determinante no combate a crimes praticados na internet, incluindo a exploração sexual infantil. Por isso, mobilizamos esses profissionais em torno da operação e esperamos contribuir de forma significativa nas investigações conduzidas de forma competente pelos colegas da Polícia Civil”, destaca.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!