Trabalhadores da Celesc anunciam paralisação das atividades nesta quarta-feira


A Intercel, coletivo dos sindicatos que representam os(as) trabalhadores(as) da Celesc, vem
a público comunicar a população catarinense que a categoria paralisará as atividades no dia 29 de
junho, em protesto à condução da Diretoria da Celesc nas negociações de um acordo coletivo para
criação de um plano de saúde acessível aos trabalhadores da empresa.


Em um setor tão perigoso como o elétrico, a preocupação com a saúde e segurança dos(as)
trabalhadores(as) deveria ser foco da Diretoria da empresa. Foi com este compromisso que os
sindicatos que compõem a Intercel buscaram um trabalho técnico que proporcionasse um plano de
saúde acessível a todos os(as) trabalhadores(as) da empresa. Nos momentos mais difíceis da
pandemia de COVID-19, os(as) celesquianos(as) permaneceram trabalhando ativamente, expondose ao risco de contaminação para atender a sociedade catarinense. Diante de várias catástrofes
naturais, os empregados colocaram suas vidas em risco para recompor o sistema elétrico e levar
energia de qualidade à população, cumprindo com o papel social de uma empresa pública que é
fundamental para o desenvolvimento socioeconômico de Santa Catarina.
Ao longo do último ano, os sindicatos construíram uma alternativa que, não só é boa para a
categoria, como também é boa para a empresa. Infelizmente, a Diretoria da Celesc não reconhece o
valor dos(as) trabalhadores(as), apresentando uma proposta que ataca direitos consolidados de
forma ilegal. Pior: pressiona a categoria a aceitar um ataque que abre caminho para a privatização,
afirmando que não debaterá mais a criação do novo plano de saúde com os sindicatos, caso os(as)
trabalhadores(as) não aceitem o ataque aos seus direitos. Esta postura demonstra que a constante
propaganda da Diretoria de que preocupa-se com os(as) celesquianos(as) não passa de um discurso
vazio de quem, às custas da vida dos trabalhadores, busca retirar direitos e privatizar a Celesc.
Desta forma, cabe aos celesquianos e celesquianas a mobilização. Os(as) trabalhadores(as)
pedem apoio à sociedade para que seus direitos sejam respeitados, garantindo condições para que o
serviço de qualidade prestado pelos(as) celesquianos(as) continue. Durante a paralisação, os
serviços essenciais de campo serão mantidos de forma voluntária pelos(as) trabalhadores(as),
reforçando o compromisso com a população.
Os sindicatos reafirmam a necessidade de avanços e de consolidação da criação do novo
plano de saúde, para que os(as) trabalhadores(as) sejam valorizados(as) e continuem a atender o
Estado de Santa Catarina com responsabilidade e qualidade, promovendo o desenvolvimento social
e econômico do nosso Estado.
CELESC PÚBLICA, BOM PARA TODO MUNDO!
INTERCEL- Intersindical dos Eletricitários de Santa Catarina

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!