E o péssimo atendimento do Pronto Socorro Infantil continua

De acordo com os relatos das pessoas que procuram atendimento aos seus filhos no Pronto Socorro Infantil do Hospital Seara do Bem, chega a causar revolta a qualquer pessoa. Além das demoras nas filas, que, muitas das vezes chega a 3 horas, apenas três crianças são atendidas por hora. Com isso, em vez diminuir o fluxo de crianças enfermas, acaba aumentando. Entretanto, essa situação não causa nenhuma preocupação para quem tem a responsabilidade de atender os pacientes. Ou melhor “responsabilidade”, é coisa rara por lá. Diante do clima que reina no ambiente de espera, além de cansaço físico dos pais, o humor de quem espera que seus filhos sejam atendidos e não são, também acaba se desgastando.

O pior são as crianças que, em estado febril na maioria das vezes, também pioram em permanecer na espera, por incrível que pareça dentro de um lugar onde, pelo menos se espera pela melhora dos pacientes, acaba acontecendo justamente o contrário. Ainda segundo uma denúncia, se um pai ou um acompanhante se exalta com o servidor, eles são ameaçados. Dizem que vão chamar a Polícia por estarem sendo desacatados. Belezinhas os dondocas, pior é o que eles estão fazendo, colocando em risco a saúde de inocentes. Isso é o que deve ser visto pelas autoridades. Quem garante, que essas crianças serão atendidas com dignidade por esses servidores mal humorados. Se não querem trabalhar peçam as contas. Porém, não façam isso com as criancinhas que não estão ali para brincar. Muito pelo contrário, estão em busca de atendimento para sua saúde. Essas atitudes covardes devem ser levadas a sério, e que, os funcionários que não querem trabalhar sejam severamente punidos. Essa situação está aí para que os senhores vereadores avaliem e tomem providências. Na verdade, já é hora do Ministério Público intervir naquele Pronto Socorro Infantil, antes que o pior possa acontecer.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!

Deixe um comentário