Explosão Expocentro: Levantamentos feitos pela Polícia, apontam que Cilindro estava rachado e vencido

A Polícia Civil de Curitibanos segue apurando os fatos colhendo informações sobre acidente com um botijão que explodiu e acabou resultando na morte de Thomaz Magnum Lopes dos Santos, popular Gaguinho, natural da Paraíba, e deixando outro homem ferido, dentro do Parque Pouso do Tropeiro durante a Expocentro.

Os primeiros levantamentos feitos pela equipe da Polícia Civil, apontam que o cilindro estava rachado e vencido. De acordo com a Polícia, Gaguinho, estava enchendo balões para vender dentro do parque quando o botijão explodiu.
A delegada Roxane Fávero Pereira Venturi, em entrevista ao portal via pública, na última quarta-feira (11), informou que os primeiros levantamentos apontam que o cilindro usado pelo homem estava rompido e vencido. Ainda segundo as investigações, não havia gás hélio (utilizado para encher os balões) no cilindro, mas sim uma mistura caseira com soda, alumínio picotado e carbureto. A delegada explicou que esta mistura esquenta e que precisava ser resfriada para não explodir. Os indícios ainda apontam que o homem poderia estar justamente resfriando o cilindro, quando aconteceu a explosão. O laudo com o resultado final deve demorar cerca de 30 dias.

Fonte: Polícia Civil e Via pública

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!