Ceron assina Ordem de Serviço para pavimentação de via pública

Foi dada a Ordem de Serviço da primeira obra do programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), assinado no último dia 15 de junho na Festa do Pinhão, junto à Caixa Econômica Federal. A pavimentação a ser realizada será na rua Padre Ludovico Kuck, no bairro Tributo. O ato ocorreu nesta quinta-feira, dia 04 de julho, em frente à loja de materiais de construção Varela.  Compareceram à solenidade, além do prefeito Antônio Ceron, seu vice Juliano Polese, e o secretários municipais, convidados especiais e comunidade.

Na oportunidade o prefeito Antônio Ceron, disse que, “estamos dando o ponta pé inicial, assinando a Ordem de Serviço que vai ao encontro da vontade e da necessidade de uma grande parte da população de Lages, uma cidade com 252 anos mais que tem 70% das vias públicas do perímetro urbano sujeitas à lama e ao pó. Essa ação, não vai resolver, porém, vai minimizar o problema. Tínhamos um compromisso inicial que com a economia de gestão fazemos esse trabalho, e fomos surpreendidos com a surpresa obrigatória e que não estava previsto que é o Déficit da Previdência, e que com a economia de gestão iríamos fazer. Infelizmente já investimos nesses dois anos e meio de administração em torno de R$ 40 milhões na questão dos nossos aposentados. Por isso, nós buscamos uma maneira de compensar, indo à Caixa Econômica, de maneira muito responsável fazendo este financiamento que vai beneficiar não apenas o bairro Tributo como estamos fazendo hoje; mas, praticamente todas as regiões da nossa cidade, com preferência em vias de maior fluxo de trânsito, itinerário de transporte coletivo e em frente de unidades de serviço de interesse da comunidade, como, da saúde, da educação, colégios. Estamos felizes por dar a Ordem de Serviço para pavimentação da rua Padre Ludovico Kuck, em torno de 500 metros, e que era uma reivindicação antiga da comunidade, já sinalizando o que faremos nestes 1 ano e meio que temos de gestão pela frente”, observou o prefeito Ceron.

Reivindicação de 37 anos

Já o secretário municipal de Obras, João Alberto, frisou que, “hoje estamos lançando a pavimentação da primeira rua do Projeto Finisa, a Padre Ludovico Kuck, com extensão de 442 metros com calçadas. Essa é o início de outras que serão pavimentadas. Esse processo licitatório já existia. Temos seis ruas prontas para receber a pavimentação.  Começamos aqui pelo bairro Tributo, que é uma antiga reivindicação da comunidade, que como informou o vereador Braga, há 37 anos que a comunidade espera por esse melhoramento. É um prazo de quatro meses para conclusão. E é importante que a comunidade acompanhe toda a execução da sua obra. Essa pavimentação vai contemplar o acesso à unidade básica de saúde e também ao CEIM. Esse é o início de um projeto de pavimentação que vai chegar para muitas ruas do perímetro urbano de Lages.  O valor do financiamento é de R$ 45 milhões de reais, e é claro que queremos fazer o maior número possível de pavimentação em vias públicas. Parte delas serão realizadas por Licitação Pública e outras com equipamentos da Prefeitura Municipal. Na verdade, os recursos são de 50 milhões de reais que. Porém 5 milhões serão para pagar desapropriações da avenida Ponte Grande. Esse financiamento foi aprovado pela maioria dos vereadores da Câmara Municipal, aos quais agradecemos, e somente assim vamos poder pavimentar muitas vias públicas da nossa cidade”, frisou João Alberto, secretário municipal de Obras.

Evitando devoluções de recursos

Vale lembrar que esse montante de R$ 5 milhões tiveram que ser utilizados para realizar o pagamento das indenizações de desapropriações dos imóveis da rua Ponte Grande, obedecendo o  prazo determinado para tal procedimento, caso contrário, o valor do financiamento para realização do projeto seria devolvido para o órgão financiador. Assim foi feito para a conclusão da obra da UPA que vai ser inaugurada no próximo dia 20/07. Talvez muitas pessoas não tem conhecimento que, todo financiamento de qualquer projeto tem seu prazo de execução. Não sendo realizado é obrigado a devolver o recurso liberado. E, para que essas obras não tivessem suas paralizações, o prefeito Antônio Ceron utilizou esses valores para cumprir com os prazos legais.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!

Deixe um comentário