Correia Pinto: Andreia assume a saúde para melhorar os serviços oferecidos à população

Depois de uma gestão problemática na saúde em Correia Pinto e a população reivindicando melhorias no setor, o prefeito Edilson Churiço chamou a vereadora Andréia Meis e a nomeou como secretária de Saúde do município, alimentando a esperança da população por dias melhores no setor. A nova gestora afirma que adotará várias medidas para melhorar a saúde dos correiapinteses. Os desafios são inúmeros, mas Andreia tem experiência (e competência) de sobra no setor, o que é um fator extremamente positivo que renova as esperanças dos moradores.

A ex-diretora do Hospital Faustino Riscarolli disse que, ao assumir a secretaria, encontrou vários problemas na pasta, como a falta de médicos e filas para realização de consultas médicas nas unidades de saúde do município. Há relatos de pacientes terem de esperar mais de 60 dias para consultar. A ideia, agora, é reverter esse cenário.

Para resolver esse problema, a nova gestora da saúde correiapintense afirmou que irá contratar quatro médicos de um processo seletivo recém realizado pelo município. Na questão dos atendimentos especializados, assegurou que será aberto credenciamento para contratação de um cardiologista, um psiquiatra, um pediatra e um ginecologista. Além disso, existe possibilidade de o município passar a ter outras especialidades médicas, como oftalmologia.

Ela também comentou sobre outros assuntos relacionados ao setor da saúde em Correia Pinto. Disse, por exemplo, que fará uma reunião com a direção do hospital local para discutir a questão do aparelho de ultrassom, um equipamento muito importante para a população. Também comentou sobre a possibilidade de abertura do Centro de Triagem, para atendimento de casos de síndrome gripal.

A secretaria também esclareceu sobre o Sistema de Regulação Nacional (Sisreg), do SUS. Segundo ela, os serviços deste sistema estão concentrados em Lages, sendo que alguns deles, como é o caso das cirurgias eletivas, são de responsabilidade do Governo do Estado, não tendo, portanto, nenhuma relação com o município. Cabe ao município, tão somente, regular os atendimentos relacionados a consultas especializadas e exames. Neste sentido, afirmou que Correia Pinto contratará um médico para realizar tais, buscando, assim, agilizar os atendimentos.

O que a nova secretária orienta é que a população evite procurar os serviços públicos de saúde de maneira desnecessária, e se procurar, busque não faltar nos atendimentos médicos agendados, evitando, assim, gastos desnecessários. Só em exames de alto custo, Correia Pinto gasta, em média, de R$ 50 a 80 mil mensais, e com medicação na Farmácia Popular, em torno de R$ 100 mil por mês.

Andréia também falou sobre outros assuntos, como a destinação de recursos para a saúde, sendo R$ 1.500 milhão para custeio e R$ 350 para a compra de uma ambulância. Parte destes recursos, R$ 700 mil, foi viabilizado a partir do trabalho dela como vereadora. Por fim, destacou que, como gestora, cobrará muita responsabilidade e compromisso dos colaboradores da saúde local, de modo a oferecer um serviço de qualidade aos munícipes. Os colaboradores precisam tratar as pessoas com amor e empatia.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!