Em Correia Pinto, pinguela “detonada” põe em risco usuários; Prefeitura ainda não fez nada para resolver o problema

Medo, insegurança e indignação. Esses são os sentimentos de quem precisa utilizar uma pinguela, localizada no final da Rua Juvenal da Silva, no Rio Tributo, em Correia Pinto. A Prefeitura do município diz que está tomando as providências para acabar com o problema, mas o que se vê, porém, é que nada foi feito até agora para resolver a situação.

A pinguela, em questão, está totalmente “detonada” – uma situação que está colocando em risco os usuários, sobretudo as crianças que eventualmente precisem utilizar o local. O dispositivo encontra-se com tábuas podres e buracos em vários pontos. 

Os moradores temem o pior. O principal temor é que aconteça uma fatalidade no local, com crianças indefesas que podem caminhar sobre as tábuas quebradas arriscando a cair no rio. Além disso, sem a pinguela, moradores que moram do outro lado do rio, precisam fazer uma volta “enorme” para chegar ao centro da cidade.

A Prefeitura, ao que parece, está ciente do problema. Nas redes sociais, informou que a pinguela está interditada para passagem de pedestres. E atribuiu as restrições devido às fortes chuvas dos últimos dias. Além disso, disse que a “manutenção e conserto já estão sendo providenciados”.

Porém, o que se observa, na pinguela, que tem uma grande importância para o deslocamento dos moradores, são faixas zebradas colocadas no local, mas que já foram arrancadas. Em outras palavras, a Prefeitura, embora tenha dito que está “tomando as providências” para recuperar o local, não fez nada até agora para resolver a situação.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!