morauto_export Moto-Center-Bike_aprovado lages_jasc_blog_700x100px
camaralages_export
Participe pelo nosso WhatsApp

(49) 9 9119-9209

Hora local

Na estrutura que funciona na rua Cláudio Galeno, no bairro Várzea, serão oferecidos inúmeros cursos gratuitos que devem atender cerca de 500 pessoas

Prefeitura-implanta-Centro-de-Convivencia-na-Vrzea-2Apresentações de dança, música ao vivo e um lanche especial, marcaram a inauguração do Centro de Convivência do Idoso, no bairro da Várzea. A solenidade, que se transformou em grande festa, reuniu cerca de 300 idosos convidados, vindos de casas asilares e grupos da Terceira Idade.“Hoje, dia 10 de outubro, ficará marcada como uma data muito especial e estou muito feliz de compartilhar com vocês este momento. Porque é necessário que o poder público acolha e apoie os idosos,” declarou o prefeito Antonio Ceron, na abertura do evento, que contou também com a presença da primeira dama Salete Ceron, do vice–prefeito Juliano Polese, secretários municipais e vereadores.“É um grande avanço o passo que damos hoje, porque nossa gestão pretende dar uma atenção especial aos idosos,” afirmou Samuel Ramos, secretário de Assistência Social e Habitação, destacando ainda que em breve, o município também irá contar com um Centro Dia do Idoso, que será construído, no bairro Centenário, em parceria com o Governo do Estado.O Centro de Convivência vai funcionar no espaço que pertence ao município, na rua Cláudio Galeno, no bairro Várzea, mas estava cedido para a Associação da Terceira Idade (Alteri), que encerrou as atividades, por conta das restrições impostas pela lei do Marco Regulatório. A presidente da Alteri, Rita Parizoto, que participou da solenidade afirmou que o projeto da prefeitura representa a continuidade dos trabalhos que a entidade realizava.Para a presidente do Conselho Municipal do Idoso, Zilda Furlan Matos, a implantação do centro de convivência representa a concretização de um pedido antigo. “É uma forma de fazer o idoso sair de casa e interagir. Isso melhora a autoestima, a mobilidade e a saúde deles”, destaca Zilda.No local, serão oferecidas inúmeras atividades gratuitamente, realizadas pela Assistência Social e Habitação, em parceria com as secretarias de Educação, Saúde, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Agricultura e Fundação Cultural. Entre as atividades que serão oferecidas estão: contação de histórias; pintura e desenho; xadrez; danças (vários ritmos); aulas de canto; trabalhos manuais; curso de cabeleireiro e de maquiagem; artesanato; ginástica (projeto Vida Ativa), horta comunitária do projeto Colheita Feliz; atendimento médico e fisioterapia (parceria com as Universidades).  A previsão é que as inscrições iniciem em 15 dias e ficarão abertas até dezembro. As aulas dos cursos terão início em janeiro, e até esta data serão oferecidas atividades de artesanato e dança de salão. A expectativa é atender cerca de 500 pessoas.

Fotos: Carlos Alberto Becker