morauto_export WhatsApp-Image-2017-09-05-at-10.23.43 prefa-aok
camaralages_export
Participe pelo nosso WhatsApp

(49) 9 9119-9209

Hora local

MG1095A deputada Carmen Zanotto (PPS-SC), em debate nesta terça-feira (11), na Comissão de Seguridade Social e Família, defendeu a valorização da produção e comercialização do queijo artesanal, que é feita nas pequenas propriedades, por grandes produtores, em todas as regiões do país.“É importante que esses trabalhadores, gente que trabalha duro no campo, continuem a ter condições de continuar a produzir esse queijo de excelente qualidade”, afirmou a parlamentar, durante a audiência que debateu o Projeto de Lei 2404/2015, que regulamenta a produção e a comercialização dos queijos artesanais em todo o país.Segundo a deputada a iniciativa dá dignidade aos homens e mulheres do campo, “por isso votarei, com as adequações propostas nesta audiência pública”. 

 Exigências

Conhecedora das exigências das normas sanitárias, notadamente na produção de alimentos, Carmen Zanotto defendeu que a fiscalização da vigilância de saúde, contida no texto do projeto, seja feita dentro “dos limites da razoabilidade”, de acordo com a realidade do campo, para que a produção do queijo artesanal não seja inviabilizada.“Compreendo as regras e os riscos, mas é preciso ter cuidado, para não extrapolar, a produção artesanal é diferente do modelo de produção empresarial. Ela tem características socioculturais e econômicas diversificadas,  fundamentais para a inclusão produtiva, manutenção da nossa cultura, da nossa tradição e da nossa história, bem como do desenvolvimento local”, definiu Carmen.