anunciomorauto 18834776_1517783874939224_1033924361_n
gsovos Agua Mineral EMP

Muita burocracia para pouca atividade prática

Festa_do_Pinh__o_2017_Thaeme_e_Thiago_10.06.2017_Foto_Nilton_Wolff_3.JPG

Não deixa de ter um ponto positivo a Portaria 01/2017, expedida pelo juiz Ricardo Alexandre Fiúza, da Vara da Infância de Lages, que foi entregue ao Conselho Tutelar de Lages, onde limita as faixas etárias e os horários que os menores poderão permanecer no Parque de Exposições Conta Dinheiro. Só que tem uma coisa, não é de hoje que a imprensa tem alertado a todas as autoridades sobre as presenças de menores onde não devem estar. Apenas um exemplo. Nos finais de semana, ao término de um baile que acontece na avenida Presidente Vargas, é comum ver menores embriagados, com a cara cheia de maconha ou outra droga qualquer. Formam uma gangue, com até participações de menininhas, que já estão praticando sexo com os marmanjos. Na madrugada, seguem em direção ao Tanque, onde, no caminho começam a praticar vandalismo, destruindo lixeiras, realizando pichações, etc. Isso já foi denunciado inúmeras vezes a todas as autoridades, sem exceção de nenhuma. Sabe que providências tomaram? Nenhuma também!.

Agora, mais uma determinação. É ótimo que isso aconteça. Determinar estamos falando, porque na prática, temos dúvidas. Portanto, alguém deve tomar providências. Inclusive fiscalizar se realmente estão executando as determinações do titular da Vara da Infância de Lages. Outra coisa, se não quisessem que ditas determinações existissem, porque a Gabi Produções entregou 2.000 ingressos para a Secretaria da Educação distribuir. Será que não entregaram ingressos a nenhum menor de idade? Na verdade, a questão do menor, já que a idade da maioridade aos 16 anos não foi aprovada, faz-se necessário alertar os pais para que cuidem melhor dos seus filhos. Essa gangue de menores que saem nos finais de semana bagunçando a cidade destruindo patrimônio público e privado pode sim, muito bem ser pega em flagrante. Não fazem porque não querem. 

Chicão do Morro Grande é preso após abordagem de usuário

WhatsApp_Image_2017_06_08_at_20.12.32.jpeg

50 pedras malditas de crack, foram apreendidas no início da noite de quinta-feira, 08, pela guarnição dos soldados Maiko e Jovane II, com apoio da Cavalaria e Canil, no bairro Morro Grande em Lages. A guarnição em patrulhamento, deu uma geral num usuário de 46 anos, na rua João Machado, que tava premiado com uma pedra de crack. Devereda ele contou que comprou do velho conhecido da polícia o tal “Chicão”. Que recebeu uma visitinha inesperada da PM em sua baia(casa).

Ademir da Silva, o vulgo “Chicão”, ao ver os home, sarto fora, pulando a janela da casa e virou em perna pro morro, a PM, saiu atrás do elemento, nesse momento vagabundos jogaram pedras nos policiais, que deteram o elemento. O local forrou de polícia, devido os elementos atirarem pedra na polícia. Um pente fino foi feito, e as 50 pedras de cracks, foram localizadas em cima da janela, de onde ele negociava com os usuários. E novamente “Chicão”  foi preso e levado na DP. Liberado na Audiência de Custodia.

ROCAM tira trezoitão de circulação no bairro Ferrovia

WhatsApp_Image_2017_06_08_at_20.28.10.jpeg

A Rocam (Rondas Ostensiva com apoio de motocicletas), tirou de circulação na manhã de quinta-feira ,08, um revólver calibre 38 com seis munições intactas. A apreensão foi através de denúncias, e os militares chegaram até a casa de Rafaela dos Santos André, de 27 anos, moradora da rua Francisco Pinheiro Melo. Após a autorização de Rafaela, a PM fez uma geral na casa e encontrou a arma com numeração raspada escondida dentro do colchão no quarto do casal.  A mulher foi detida e conduzida para delegacia de polícia.

Vandalismo: Faca encontrada fincada na parede de posto de saúde

WhatsApp_Image_2017_06_09_at_11.16.21.jpeg

Uma baita faca de açougueiro, foi encontrada fincada na parede da unidade de Saúde do bairro Habitação em Lages. Segundo informações quando os profissionais chegaram para trampar, a facona não estava no local, horas depois ela pareceu fincada ali. A Polícia Militar foi acionada no local para recolher a faca.  Se esse instrumento cortante foi colocado ali, imagina-se que foram por alguns motivos. Por brincadeira de péssimo gosto. Aliás, no trabalho não se brinca. Por outro lado, é uma ameaça a algum colega de trabalho? Essa história precisa ser tirada a limpo.

Governador Colombo recebe o ministro da Integração Nacional em Lages nesta segunda-feira, dia 12

helder_barbalho.jpg
O governador Raimundo Colombo recebe o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, em Lages, na manhã desta segunda-feira, dia 12, para tratar de apoio aos municípios catarinenses atingidos pelas chuvas dos últimos dias.
O ministro e comitiva sobrevoarão as áreas atendidas, acompanhados do governador Colombo. Após os sobrevoos, ministro e governador atenderão à imprensa, por volta das 8h30min, no aeroporto de Lages.
Nas últimas semanas, as chuvas e os fortes ventos provocaram danos em mais de 90 cidades do estado, atingindo 31,8 mil pessoas. A Serra Catarinense e a região do Alto Vale do Itajaí estão entre as áreas mais afetadas.

Câmara arrecada toneladas de donativos aos atingidos pelas enchentes

 

A população de Lages demonstrou verdadeirC__mara_arrecada_toneladas_de_donativos_aos_atingidos_pelas_enchentes_8.JPGos atos de nobreza, de solidariedade e de amor ao próximo nestes dias onde as chuvas castigaram nossa cidade, infringindo sofrimentos e perdas materiais a muitas pessoas devido às enchentes. Diversas entidades civis, organizações públicas, agrupamentos de pessoas e voluntários somaram esforços a fim de arrecadar donativos para ajudar aos desamparados que tiveram de deixar suas casas neste momento.

A Câmara Municipal não agiu de forma diferente e fez da sua sede um ponto de arrecadação de donativos, e de seus funcionários, vereadores e veículos artífices que facilitaram tanto a coleta, a organização e a busca por materiais que trouxessem mais conforto àqueles que tanto precisam.

Até esta quinta-feira (8) foi arrecadado um número superior a 5.300 quilos de alimentos, produtos de limpeza e de higiene pessoal e cerca de 5.100 quilos de roupas, calçados, roupas de cama e cobertas que foram encaminhados à Defesa Civil de Lages, somando mais de 500 kits contendo, na maioria deles, itens como arroz, feijão, açúcar, sal, farinha de trigo e de milho, macarrão, leite, café, azeite, massa de tomate, biscoitos, papel higiênico, escovas de dente, creme dental, sabonetes, shampoo, sabão em pó e água sanitária.

O Poder Legislativo também recebeu doações de litros de água, armários, berços, cadeiras, camas, colchões, criado-mudo, mesa de computador, fogão a gás, freezer vertical, jogos de lençol, lava-roupas, mesa de centro, panela de pressão, penteadeiras, puffs, roupeiro, sofás, tapetes, toalhas de banho e travesseiros.

A Câmara de Lages agradece a todos os seus servidores, vereadores, empresários e especialmente ao nosso povo que contribuiu de maneira exemplar em apoio aos que mais precisam.

Enchentes revelam uma paisagem degradada

A preservação do Meio Ambiente é uma questão cultural e necessária ao bem comum

Enchentes_revelam_uma_paisagem_degradada__1_.jpg

É grande a quantidade de entulhos e de embalagens de variados tipos de materiais acumulados sob as pontes e remansos das enchentes, principalmente próximo à foz com o rio Caveiras. Esse lixo que se vê, mesmo que pareça ser em grande proporção, é bem provável que seja a menor parte de tudo aquilo que as enxurradas e as cheias carregam rio abaixo,

Os entulhos maiores como restos de madeiras, sofás, poltronas, e até cadeiras de bebês, geralmente vieram de terrenos baldios utilizados como depósitos irregulares, locais que são invadidos pelas águas das enchentes. Os rios que mais são degradados, recebendo diretamente o lixo jogado por pessoas inescrupulosas, são o Ponte Grande, Passo Fundo e seus afluentes.

Já o rio Carahá por ser um curso d´agua que cruza por áreas centrais da cidade, tem seu leito e suas margens, periodicamente limpas, através de mutirões de limpeza organizados pela prefeitura. Mesmo assim acaba escoando parte do lixo vindo de afluentes.

Vendo sobre as águas e terrenos alagados o acúmulo considerável de embalagens plásticas, essas as mais visíveis e “coloridas”, um leigo logo constata: grande deve ser o acúmulo de detritos submersos nos rios, notadamente no Caveiras e no alagado da Usina do Salto.

Embora, em dias normais, o rio Carahá pareça, à primeira vista, um rio com margens verdejantes e limpas, um olhar mais cuidadoso perceberá, ao longo de boa parte do seu leito, a existência de volumosos bancos de areia e terra, os quais precisam ser removidos para facilitar o escoamento das águas das chuvas.

As enchentes deixam à mostra a necessidade de se cuidar muito mais dos lagos, rios e áreas ribeirinhas, enfim, é preciso que tenhamos uma cultura voltada à preservação local e global do meio ambiente como um todo. Em prol do bem comum.

À base de tiros, vândalos danificam chave de iluminação e deixam rua inteira sem luz

O número do Disque Denúncia Contra o Vandalismo pode receber ligações em dias úteis, finais de semana e feriados, 24 horas por dia, incluindo chamadas a cobrar: 98427-1052

 À base de tiros, vândalos danificam chave de iluminação no Santa Mônica e deixam rua inteira sem luz (1)_1.jpg

Na manhã desta sexta-feira (9), funcionários da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente foram surpreendidos por uma ocorrência inusitada na rua Flamengo, no bairro Santa Mônica. Vândalos haviam danificado uma chave de iluminação, que tem custo aproximado de R$ 200, sendo que o aparelho foi desligado e apresentava perfurações feitas com arma de fogo. É possível visualizar uma parte da bala deflagrada dentro do aparelho.

O secretário responsável pela pasta municipal, Euclides Mecabô (Tchá-Tchá), informa que várias lâmpadas de postes de energia elétrica ficaram apagadas por causa deste problema. A peça já foi substituída e a energia restabelecida aos moradores. Não se sabe a autoria do crime. “A rua inteira ficou sem luz. Este é um tipo de peça que controla um setor, ou seja, uma rua/avenida, uma quadra ou espaços ainda maiores. Mais do que o valor financeiro da peça, o prejuízo maior é o dano moral e o de atrapalhar a vida das pessoas que precisam da energia para desenvolver seus afazeres do cotidiano”, observa Tchá Tchá.

O secretário reitera ainda que, o fato aconteceu justamente em um momento em que Lages está passando por uma fase difícil por causa das chuvas que inundaram casas e fizeram com que centenas de famílias perdessem praticamente tudo de dentro da residência. “O sistema de abastecimento de energia acaba caindo devido à incidência de raios e trovoadas. Ou seja, os lageanos já estão sofrendo com o dano natural das intempéries e ainda têm de acabar passando pelas ações de incompreensão dos demais, com esse tipo de delito. É lamentável”, diz.

A população pode comunicar atitudes suspeitas ou de depredação à própria Secretaria de Serviços Públicos pelos números 3222-8275/3222-8276, ou ocorrências à Polícia Militar (PM) pelo 190. A Coordenação de Segurança e Trânsito/Diretran disponibiliza um número de contato de Disque Denúncia Contra o Vandalismo, e pode receber ligações em dias úteis, finais de semana e feriados, 24 horas por dia, incluindo chamadas a cobrar, lembrando que rondas táticas e permanentes são feitas em pontos públicos de Lages: 98427-1052.

 

Serviços rotineiros

 

A Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente continua atuando na limpeza dos resquícios deixados pelas inundações dos últimos dias (retirada de lama; lavação, e recolhimento, transporte e destinação de entulhos). Nesta quinta-feira (8), a Secretaria atuou em sinistros de retirada das sete árvores derrubadas pelos fortes ventos do temporal pela manhã.

Houve, ainda, deslizamento de barranco na avenida Dom Pedro II, provocando a interrupção do uso da ciclovia e do passeio público (calçada) para pedestres. A Secretaria procedeu neste caso para que houvesse a liberação do espaço para uso da população novamente. A Secretaria executa, diariamente, a limpeza do calçadão da Praça João Costa, onde são apresentadas as atrações do Recanto do Pinhão Aracy Paim, durante 16 dias da 29ª Festa Nacional do Pinhão.

Posto de coleta de donativos é montado na Amures

Faixa.jpg

Com mais de 300 pessoas ainda desabrigadas e ao menos 1.200 outras isoladas por falta de acesso às localidades, Otacílio Costa enfrenta sua segunda maior enchente da história. É o que garante o prefeito Luiz Carlos Xaxier, que tem dedicado os últimos dias a percorrer os pontos críticos do município e levar ajuda aos atingidos.

Nesta sexta-feira (09), o prefeito que é presidente da Amures tomou mais uma decisão. Determinou a abertura de um posto de coleta de donativos, roupas, cobertores e alimentos não perecíveis, na sede da Amures na rua Otacílio Vieira da Costa, 112, Centro de Lages.

Uma grande faixa será montada na frente da Amures e todos os donativos serão destinados às famílias desabrigadas dos municípios do interior da Serra Catarinense. “O frio está chegando e roupas e cobertores serão importantes para aquecer os desabrigados. Alimentos não perecíveis, água e produtos de limpeza também podem ser doados”, explicou o prefeito.

Contando com a solidariedade do povo serrano, Luiz Xavier pediu ajuda inclusive ao 1° Batalhão Ferroviário de Lages para levar ajuda humanitária às comunidades que estão isoladas. Este apoio entra em Otacílio Costa a partir de segunda-feira, numa ação inédita com a Defesa Civil e as equipes da prefeitura.

O nível da água dos rios em toda região bateu recordes nas cheias desta semana. O rio Desquite em Otacílio Costa, por exemplo, superou a marca dos 10 metros. Em Bocaina do Sul, o rio Bonito também superou os 12 metros. Em correia Pinto e São José do Cerrito, os rios também extrapolaram as marcas históricas.


Oneris Lopes 
Jornalista (DRT - 4347/SC) - AMURES

Enchente: depois dos danos causados, aparecem os entendidos

DSC_0546.JPG

Antes de qualquer comentário sobre enchentes, devemos lembrar que, a princípio temos que condenar duas situações. A primeira: O leitor já parou para pensar que o maior causador de uma enchente é o próprio homem? Pois avivam suas memórias e voltem ao passado na história de Lages. Lembram que aqui na cidade chegou a ter 120 serrarias encarregadas de dizimar as florestas de araucárias? Só não acabaram porque não conseguiram vencer a quantidade da árvore nativa; porém, deixaram muitas margens de rios, riachos e córregos desprovidos de vegetação pra manter o equilíbrio ambiental da natureza. Antes das serrarias, a própria população de Lages colabora para evitar o fluxo das águas em seu leito natural. Quando consciente ou inconscientemente joga lixo nos rios que cortam o perímetro urbano da cidade. Claro que, tal atitude corrobora para represar águas, entupir esgotos e causar muitos outros danos que são fatores que somam para causar alagamentos e, o pior, deixa centenas de famílias desabrigadas, como quase todos os anos acontecem em Lages. Sai prefeito entra prefeito e que providências que tomam? Nenhuma! Nem sequer realizam uma campanha de educação ambiental. Depois dizem: “está na cultura do lageano”. Ora, ora, cultura da falta de informação. Os alagamentos em Lages não são de hoje. Alguns prefeitos tentaram retirar as famílias residentes nas áreas de risco, o bairro Gralha Azul surgiu com as famílias oriundas do Morro Grande. Agora com a enchente de 2017 aparecem os entendidos. Como por exemplo na Sessão de segunda-feira, da Câmara Municipal apareceram soluções das mais mirabolantes, como a do vereador Vone que teve a audácia de dizer que “ nem precisa ser engenheiro para saber do que precisa”, referindo-se ao meio de acabar com os alagamentos na avenida Brasil. Garante que com 1 milhão de reais e duas semanas de trabalho o problema está resolvido. O vereador sabe que essa oportunidade ele teve nas mãos. Porque não fez? Vamos ver se doravante conversa menos, e realizam mais.

A julgar pelo discurso de alguns vereadores, na sessão de segunda-feira, as soluções parecem fáceis. O vereador Vone, por exemplo, diz que “nem precisa ser engenheiro para saber do que precisa”. Que só não acabou com os alagamentos na Avenida Brasil porque não deixaram, “por pura inveja”, porque os tubos já estavam lá , mas acabaram sendo retirados.

Garante que com R$ 1 milhão e duas semanas de serviço resolve o problema do Sagrado Coração de Jesus, um dos primeiros bairros a ser atingido nas chuvas fortes. “Salvador da Pátria” que já teve oportunidade de fazer e não fez. Mas, quem sabe, na audiência pública que está sendo proposta na Câmara, pode ser o começo de um movimento que nos leve a medidas mais concretas. Se não ficar apenas no campo do discurso.

Kloppel 1 simprol Posto  Grazziotin aaaa AkeXCmBWpLMVd3pE9p3HDS3M4fMUk6hf1RCfPsLJzXgu
an_fish 11112 beto WhatsApp Image 2017-02-18 at 14.16.12 1
Discbal_Baterias WhatsApp Image 2016-08-05 at 16.18.01 1 WhatsApp Image 2016-12-15 at 15.03.16 WhatsApp Image 2017-05-29 at 13.46.42
aeroar Luciano motos Super gas nevaturvertical

TELEFONES ÚTEIS

  • Água - SEMASA
    115 / 3224-4855
  • Bombeiros
    193
  • Delegacia Regional de Polícia - Lages
    3289-8200
  • Hospital Infantil Seara do Bem
    3251-7700
  • Hospital N. S. dos Prazeres
    3221-6400
  • Hospital Tereza Ramos
    3251-0022
  • Polícia Militar
    190
  • SAMU
    192
GUINCHO 1 Guaruaja

PREVISÃO DO TEMPO

CONTADOR

9565433
Hoje
Ontem
Essa Semana
Última Semana
Esse mês
Último Mes
Todos os Dias
11743
12076
55619
8079196
242472
243110
9565433

IP: 10.15.68.19
Server Time: 2017-06-22 19:26:39
postosam