morauto_export fhortec_export vivaserrajatir
camaralages_export
Participe pelo nosso WhatsApp

(49) 9 9119-9209

Hora local

Estas melhorias proporcionarão um belo aspecto visual à avenida e maior fluidez e vazão das águas

Rio-Ponte-Grande-ser-alargado-e-desassoreado-1O projeto de implantação da avenida Ponte Grande, via urbana que ligará 13 bairros, desde o Guarujá e Gethal até o bairro Várzea, também contemplará obras de alargamento e desassoreamento do leito do rio Ponte Grande.Segundo o secretário de Planejamento e Obras, Clayton Bortoluzzi, estas melhorias proporcionarão um belo aspecto visual à avenida e maior fluidez e vazão das águas. “Hoje o rio Ponte Grande apresenta grande assoreamento, tanto no leito como nas margens (barrancas). Como se não bastasse o acúmulo natural de terras, areia e galhadas de árvores e arbustos carregados pela força das enxurradas, nota-se a presença de significativa quantidade de materiais descartados diretamente dentro das águas: todo o tipo de embalagens plásticas, isopor, até pneus, capacete, e descartes de peças eletroeletrônicas”, enumera Clayton.O secretário ainda conclui que, “o desassoreamento e alargamento do canal do rio, previstos dentro do projeto geral da avenida Ponte Grande, são obras muito importantes. Tudo será realizado ao seu tempo, visando o desenvolvimento urbano de Lages.”

Fotos: Toninho Vieira 

Moco-168-2A moção legislativa 168/2017, apresentada na segunda-feira (17), solicita que o Executivo Municipal regulamente o pagamento da insalubridade aos servidores que atuam na Secretaria Municipal de Saúde de Lages. De autoria do vereador Jair Junior (PSD), o pedido visa resguardar um direito constitucional, onde trabalhadores urbanos e rurais devem receber o adicional de remuneração para aquelas atividades consideradas penosas, insalubres ou perigosas.
 
Segundo o autor da matéria, muitos servidores da saúde trabalham em contato direto e permanente à agentes nocivos, estando expostos de maneira habitual e contínua, conforme constatado na última visita dos vereadores ao Pronto Atendimento Tito Bianchini. Até o momento, não existe uma regulamentação legal prevendo o pagamento da insalubridade, portanto, deve partir do Poder Executivo a legislação que garanta essa gratificação pelos riscos assumidos pelos profissionais da saúde. “Faz-se necessária essa moção para que os funcionários da saúde tenham acesso ao que lhes é de direito, pelo princípio constitucional da dignidade da pessoa humana”, disse Jair.
 
Aprovado na Câmara de Lages, a recomendação será enviada ao prefeito Antonio Ceron (PSD) para análise e possíveis providências junto à secretaria mencionada. A moção também foi assinada pelos vereadores Bruno Hartmann (PSDB), David Moro (PMDB), Ivanildo Pereira (PR), José Amarildo Farias (PT), João Chagas (PSC), Lucas Neves (PP), Mauricio Batalha Machado (PPS), Osni Freitas (PDT) e Thiago Oliveira (PMDB).

Durante este período não haverá autuações por parte das autoridades de trânsito

Estacionamento-em-rea-Azul-e-sua-respectiva-cobranca-esto-suspensos-ate-final-do-ano-1A Diretoria de Trânsito (Diretran) está comunicando que está suspenso, desde esta segunda-feira (17), o dispositivo de estacionamento rotativo da Área Azul nas ruas do Centro de Lages e na avenida Luís de Camões, Coral. Consequentemente, a cobrança dos bilhetes também está suspensa. Durante este período não haverá autuações por parte das autoridades de trânsito. A notícia foi informada oficialmente à Diretran pela Associação de Assistência Social, Trabalho e Cidadania (Samt), entidade à qual o serviço está concessionado, por parte do Município.De acordo com o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) formalizado, na época, junto à Administração, pelo Ministério Público (MP), será procedida a elaboração do edital de licitação para que seja conhecida a nova empresa que executará os serviços de exploração da Área Azul em Lages.No dia 26 de julho será aberta licitação para contratação da empresa responsável pela elaboração do edital, que deverá ser analisado e aprovado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Uma vez liberado pelo órgão fiscalizador, o certame será lançado em seguida para que haja a apuração da empresa vencedora. O procedimento que apontará o resultado da concessão deverá ter desfecho até final deste ano.O bom senso, neste caso, deverá prevalecer no trânsito de Lages. A recomendação da Diretran é de que as pessoas continuem respeitando o limite de duas horas de permanência sequencial na mesma vaga, com atribuição do direito de rotatividade a todos, pois o espaço público deve ser democratizado. Outra opção é a ocupação de espaços um pouco mais distantes da área central.O coordenador executivo de Segurança e Trânsito/Diretran, Jacinto Bet, reitera que a cobrança está suspensa até que seja viabilizada uma nova solução. “A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) é a principal interessada na resolutividade da questão e estamos em contato com esta instituição para discutir alternativas. Se encontrarmos uma saída antes da licitação, implantaremos e iremos avisar a comunidade. Estudaremos uma forma paliativa até lá”, pontua Bet.As pessoas que ainda possuem créditos, folhas ou talões de Área Azul devem entrar em contato com a Samt pelo número 3224-2695 ou pessoalmente, na sua sede, localizada na rua Frei Gabriel, 44, Centro. Os contatos servem também para quem deseja dirimir quaisquer dúvidas sobre o assunto.

Fotos: Ari Júnior e Arquivo

O objetivo é coletar dados e informações para melhorar a sanidade humana e animal

Equipe-da-Sade-cria-programa-de-conscientizaco-na-rea-rural-3A Secretaria de Saúde, através do setor de Vigilância em Saúde, iniciou um programa informativo sobre os cuidados com saneamento básico e a qualidade da água consumida nas propriedades da área rural do município. O objetivo é coletar dados e informações para melhorar a sanidade humana e animal. “Mais do que identificar problemas ou atuar apenas na fiscalização e autuação, queremos contribuir para a conscientização dos moradores, e com isso evitar a proliferação de doenças”, explica a diretora da Vigilância em Saúde, Regina de Souza Oliveira.Uma dessas doenças é a cisticercose, causada por um parasita e transmitida do homem para o animal, através da contaminação da água, alimentos e até mesmo pelas mãos.  Nesta terça-feira (18), uma equipe com profissionais do Centro de Controle de Zoonoses, da Atenção Básica e das vigilâncias em Saúde, Epidemiológica e Ambiental visitaram a propriedade da família Sasso, na localidade de Rancho de Tábuas, com o propósito de oferecer orientação aos produtores, cuja principal fonte de renda é a pecuária.De acordo com o médico veterinário, Maycon de Oliveira Padilha, do Centro de Zoonoses, “através das visitas vamos verificar as condições de saneamento básico e a qualidade de água consumida, e se necessário dar o apoio técnico para resolver questões eventuais de contaminação.”Seu Osni e a esposa Zenilda receberam folders explicativos e uma caixa com frascos de hipoclorito, composto químico doado pelo Ministério da Saúde para auxiliar no tratamento da água. “Vamos fazer a coleta para analisar a qualidade de água, mas até que saia o resultado eles poderão utilizar a solução, tanto na água consumida que vem do poço artesiano, quanto na limpeza da caixa d’água”, explica a gerente da Vigilância Ambiental, Larissa Costa Oliveira.

Equipe-da-Sade-cria-programa-de-conscientizaco-na-rea-rural-1

Fotos: Marcelo Pakinha

sincelo0-613x460Nesta terça-feria (18) a Epagri Ciram registrou a temperatura mais baixa de 2017 no estado de Santa Catarina. Na nossa querida Urupema a temperatura chegou a -7ºC, com sensação térmica de -27ºC devido ao forte vento na cidade. Neste momento 08h25 registramos -3,6ºC.

Foto;Marília Oliveira