morauto_export fhortec_export vivaserrajatir
camaralages_export
Participe pelo nosso WhatsApp

(49) 9 9119-9209

Hora local

TerminalEra por volta das 12h41min da tarde de segunda, 24, um ônibus da empresa Transul placas OID-1718 de Lages, conduzido por Jeferson Bueno, trafegava pela Rua Serafim de Moura, Centro, ao abrir para direta para poder entrar nos fundos terminal, a jovem Jessica Fragoso Muniz, com sua moto Crypton placa MGY-2326 Lages, tentou passar pela direita da via e foi atingida pelo azulão, que levou a moto arrastada para dentro do terminal. Com escoriações consideradas leves, Jessica foi encaminhada à emergência do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. Parte da moto ficou por debaixo do ônibus.

WhatsApp-Image-2017-07-23-at-102644O motorista de um carro modelo Voyage placas LWZ-7898 de Lages fugiu a pé após causar um acidente no cruzamento entre a Avenida Presidente Vargas e a Rua Corina Caon, no loteamento Cepar. A colisão foi registrada na manhã deste domingo, 23, e segundo o condutor do veículo Gol placas LZQ-5801 de Lages, Marcelo da Silva, de 45 anos, que estava acompanhado de sua esposa Cleusa Adriane Castro, de 37 anos, a filha pequena de um ano e seis meses, e do seu pai Luiz Mariano da Silva, de 70 anos, o sinal estava livre, e quando ele foi cruzar a via, veio o maluco do Voyage e fez uma manobra proibida cortando a preferencial do Gol. Com a pancada, Luiz Mariano e sua nora Cleusa, ficaram feridos e foram socorridos pelo ASU e Samu. No Voyage, além do motora tinha mais dois viventes, que viraram em perna. Testemunhas disseram que eles estavam goleados. 

 

WhatsApp-Image-2017-07-23-at-102644-1

Moco-166-1Aprovada por unanimidade na sessão de segunda-feira (17), a moção legislativa 166/2017 reivindica providências do governo estadual para impedir o fechamento da Central de Regulação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Lages. De autoria do vereador Mauricio Batalha Machado (PPS) e assinada pelos demais legisladores, a matéria solicita que todas as medidas sejam adotadas para manutenção da unidade na cidade, bem como sejam tomadas providências administrativas para reversão da decisão tomada pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB), em 22 de junho. 
Santa Catarina possui oito centrais de regulação do Samu, nas cidades de Blumenau, Balneário Camboriú, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Joaçaba, Joinville e Lages. São nesses municípios que profissionais realizam a triagem das ligações recebidas, aplicando um protocolo, inclusive de acompanhamento de médico, para decidir entre enviar uma equipe (com médico e ambulância) ou apenas orientar por telefone. Com o possível fechamento da central de regulação em Lages, essa triagem seria feita pela central de Chapecó. 
O Governo do Estado deve reduzir a quantidade de Centrais em Santa Catarina a fim de promover a redução de gastos. A transferência de Lages para Chapecó chegou a ser estudada, mas o governador, Raimundo Colombo, garantiu a manutenção da Central em Lages. Contudo, a Câmara Municipal preferiu se manifestar a respeito, pois entende que as informações estão desencontradas em relação aos documentos de conhecimento público firmados, entre a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina e Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB). Esses documentos, inclusive, foram encaminhados para conhecimento de todos os prefeitos da região, onde se prevê a desativação da central de regulação do Samu de Lages. 
A moção será encaminhada ao governador Raimundo Colombo e ao prefeito Antonio Ceron (ambos do PSD), manifestando o apoio do Legislativo Lageano quanto à permanência da Central no município. “A retirada da Central de Lages representará verdadeiro retrocesso no sistema de estruturação da saúde no interior do Estado, visto que a regulação, sendo realizada em outra cidade por operadores que desconhecem as peculiaridades de Lages e da serra catarinense, como a localização dos municípios e respectivos bairros, tempo de deslocamento entre eles, condições das vias de acesso, contato com outras equipes de suporte do sistema integrado de emergências, entre outros, implicaria em imediato prejuízo à população da serra catarinense”, destaca o vereador Maurício.

20170722141742O acidente ocorreu na tarde deste sábado(22), na Avenida Papa João XXIII, bairro Beatriz. Segundo informações de testemunha, uma menina de dois anos, estava chegando no cruzamento com a Rua Ricarte Pereira de Sá, de repente, soltou a mão de sua mãe Juliana Aparecida Fernandes, de 22 anos, e correu atravessando a avenida, bem na hora que passava um Crossfox placas AWY-3530 de Lages, dirigido por Milton Chaves, de 58 anos, atingindo a lateral do veículo, caindo ao chão, machucando apenas a boca. Uma equipe do Samu esteve ao local, constatou que era lesão leve e conduziu a criança ao Hospital Infantil Seara do Bem. A PM fez os procedimentos de trânsito no local.